ANCP apresentou o Programa de Melhoramento Genético do Senepol (PAS) no 7º Leilão Alta Performance Tufubarina
Quarta, 05 de dez de 2018


No dia 24 de novembro, a Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores (ANCP), esteve em Uberlândia (MG), onde participou do 7º Leilão Alta Performance Tufubarina. O remate ofereceu doses de sêmen, embriões e fêmeas com os melhores resultados da prova de ganho em peso, que é desenvolvida há sete anos, fruto de uma aliança entre a Tufubarina e outros criadores de raça Senepol, além da Alta Genetics e da Universidade Federal de Uberlândia (UFU).

Dentro da programação, Prof. Raysildo Lôbo e Fernando Baldi, respectivamente presidente e diretor de Pesquisa e Inovação da ANCP, apresentaram o PAS (Programa ANCP de Melhoramento Genético do Senepol) para cerca de 100 pessoas que se reuniram no salão de eventos Santa Felicita. As palestras foram transmitidas pela internet, chegando a muitos pecuaristas que não puderam comparecer ao evento.

Segundo Gustavo Rezende Vieira, proprietário do criatório Tufubarina, a participação da ANCP representa uma nova etapa para a raça Senepol no Brasil. Ele explica que, ao longo dos anos, sentiu a necessidade de não avaliar os indivíduos apenas em provas de ganho em peso (PGP), mas de uma avaliação mais completa, com um programa de melhoramento. Por isso, escolheu a ANCP para atender o seu rebanho.

A parceria, juntamente com outros criadores de Senepol, resultou no programa PAS. Os animais estão sendo avaliados e, no início de 2019, será lançado o primeiro sumário da raça no Brasil. “A parceria com a ANCP é muito importante para os criadores de Senepol. Antes, nós tínhamos para trabalhar números e avaliações de indivíduos participantes de provas. Agora, a gente tem uma avaliação muito maior, de todos os rebanhos completos, de todas as fazendas que participam e de todas aquelas que vierem a ingressar no programa”, destaca Vieira.

Sobre o PAS e as parcerias com os criatórios, Fernando Baldi explica que a Entidade irá contribuir com a raça Senepol da mesma forma como vem fazendo com as raças zebuínas Nelore, Brahman, Tabapuã e Guzerá, e destaca que, por ser relativamente nova no Brasil, a raça precisa ser trabalhada através de avaliações genéticas.

“A ideia é contribuir com todo o conhecimento disponível, que permita maximizar a produtividade dos criadores de Senepol e fazer com que eles tenham o máximo de benefícios no uso da ferramenta que a ANCP disponibiliza, além de maiores ganhos genéticos para as características de importância econômica”, ressalta.

O pesquisador lembra que a ANCP utilizará no PAS toda a bagagem de conhecimento da tecnologia que vem sendo aplicada nas raças zebuínas e se diz confiante quanto ao futuro da genética da raça Senepol. Ele também ressalta a boa atuação dos criatórios no mercado brasileiro.

“Apesar de ser uma raça ainda pequena comparada a outras raças, os criadores possuem uma estratégia de marketing muito forte. A avaliação da ANCP deverá valorizar ainda mais a venda de reprodutores Senepol, com maior retorno econômico e genético, beneficiando toda a pecuária brasileira”, conclui.